Para ser parte da solução, é preciso primeiro reconhecer o problema

0
141

 

Estimados participantes do SOCC

Congresso Internacional da Mudança Climática Huelva 2017

Bemvindos a este congresso patrocinado pela Asociação de Industrias Químicas, Básicas e Energéticas de Huelva (AIQBE).
Um conglomerado industrial causante da mudança climática y das doenças vinculadas à deteriodação ambiental que sofre a poblaçao da cidade de Huelva.

Um congresso organizado pelos políticos cúmplices dum modelo industrial petroquimico de energias fósiles poluentes, composto por centrais de gás, refinerias, unidades gaseificadoras…

Um modelo que impuseram-nos durante a ditadura franquista a meados do século XX, e que agora em pleno estado de democracia continua a ditadura do capitalismo ao margem da opinião dos ciudadãos que estão mesmo em contra.

Os políticos organizadores deste congresso, patrocinado pelas industrias, são os responsaveis direitos dum dos maiores ecocídios mundial: a vertedura de resíduos toxicos perigosos e radioativos nas marismas do rio Tinto, AS BALSAS DE FOSFOGESSOS, conseqüênçia da frabricação de fertilizantes químicos ao longo de 50 anos que tem gerado 120 milhões de toneladas e tem dustruido 1200 hectares duma marisma que estabam obrigados proteger.

Ha uns dias, Huelva têm sofrido uma das mais grandes inundações da sua história recente. Ao estuário de Huelva faltou-lhe espaço natural para disipar os efeitos das avenidas, as fortes chuvas e marés..

Os rios Tinto e Odiel e a suas marismas presisavam de esse espaço natural que têm-lhes sido roubado pelas balsas de fosfogessos, por paseios marítimos caipiras, pelas balsas de resíduos dos dragados poluentes do espigão em plena reserva da biosfeira e os cais e espaços portuários «ganhados ao mar». Um cocktail explosivo que unido ás conseqüências da mudança climática afetan a Huelva e são direitamente provocados por aquelos queorganizam e patrocinam este evento.

Mesmo estes políticos têm anunciado recentemente que elevarão a industria existente em Huelva e têm preparado um projeto estratégico para a cidade que asim é contemplado e agora o goberno Espanhol e o goberno Andaluz têm autorizado a ampliação deste pólo petroquímico mesmo atè o Parque Nacional de Doñana, a convertir o subsolo do patrimonio da humanidade num armazem de gas para especular com o preço.

Huelva precisa mudar do modelo industrial do «Salvagem Oeste» ambiental de Europa a um modelo energético basado en renováveis, descentralizado e de geração distribuida.

A nossa luta na rua, que realizamos desde ha muitos anos, é em contra dos responsaveis direitos da mudança climática, sabemos quem são, estão dentro.

www.mesadelaria.com

#HuelvaHarta

#JusticiaParaHuelva

#MarismaLimpiaYa